BOLSAIBERÊCAMARGO

Bolsa Iberê

A Bolsa Iberê Camargo foi criada em 2001 com o objetivo de fomentar a produção artística contemporânea no Brasil, incentivar atividades de intercâmbio e aprendizagem e contribuir para a formação e aprimoramento de jovens artistas. Trata-se de um programa que concede, via edital, residências de curta duração em instituições internacionais para artistas de todo o Brasil ou estrangeiros residentes há mais de cinco anos.

A Bolsa também seleciona seis artistas para desenvolverem projetos especiais para o website da Fundação e um artista para participar do programa Artista Convidado do Ateliê de Gravura.

A seleção dos artistas contemplados é feita por um júri composto por autoridades nacionais em arte visuais e avaliadores selecionados pelas instituições que recebem os artistas.

Com o nome oficial de Bolsas Luiz Aranha da Fundação Iberê Camargo – uma homenagem ao mecenas de Iberê Camargo, que o incentivou em seu início de carreira no Rio de Janeiro – a Bolsa já contemplou 130 artistas e estabeleceu parcerias com 19 instituições culturais estrangeiras, como: Kuenstlerhaus Bremen (Alemanha), El Basilisco (Argentina), RIAA (Argentina), Universidad Torcuato di Tella ((Argentina), Kiosko (Bolívia), CRAC Valparaíso (Chile), lugar a dudas (Colômbia), Casa de Velázquez (Espanha), Art Institute of Chicago (EUA), Blanton Museum of Art (EUA), The Bronx Museum of Arts (EUA), SOMA (EUA), Cité Internationale des Arts (França), Ecole de Beaux-Art (França), London Print Studio (Inglaterra), Gasworks (Inglaterra), MAMbo (Itália), Sala de Arte Publico Siqueiros (México), Galeria Garash (México) e Maus Hábitos (Portugal).